4 de abril de 2017 • 10:53 am

Ciência » Notícias

10 coisas que crianças com autismo gostariam que todos soubessem

Hypescience Duas pesquisadoras do Reino Unido, Helen Driver e Joanna Reynolds, especializadas em autismo, uniram suas experiências para criar uma lista que todos os adultos deveriam ler pelo menos uma vez na vida, para saber como se portar quando interagirem com uma criança autista. Além de trabalhar com crianças autistas de perto na Universidade de […]

Hypescience

Duas pesquisadoras do Reino Unido, Helen Driver e Joanna Reynolds, especializadas em autismo, uniram suas experiências para criar uma lista que todos os adultos deveriam ler pelo menos uma vez na vida, para saber como se portar quando interagirem com uma criança autista.

Além de trabalhar com crianças autistas de perto na Universidade de Northumbria (Reino Unido), uma das pesquisadoras também é mãe de um menino autista.

“Se dedicarmos atenção para respeitar e entender pessoas com autismo, nossas comunidades vão crescer de forma mais rica e com maior inclusão para todos”, dizem elas.

Confira a lista:

10. Veja-me por quem eu sou

Existe apenas um de mim, assim como existe apenas um de você no mundo. Como você, eu tenho muitas habilidades diferentes e também dificuldades. Só porque tenho autismo não significa que sou igual a todos com autismo. Amor e aceitação da família, amigos e de todos ao meu redor é a melhor forma de me ajudar a crescer e prosperar.

9. Eu escuto, vejo e sinto de forma diferente de você

Para mim, alguns sons, cheiros, sabores ou luzes são estressantes, assustadores ou até fisicamente dolorosos. O toque pode me deixar sobrecarregado e eu posso não gostar de abraços. Mas posso experimentar detalhes que você não vê – que eu posso curtir e achar engraçado ou empolgante. Então venha e compartilhe essas coisas comigo. Leia um dos livros escritos por autores autistas para aprender mais sobre a forma que vemos o mundo.

8. Quero ter amigos, como todo mundo

Mas meu comportamento social pode parecer diferente das outras pessoas. Para mim, a comunicação e interação não acontece apenas pelas palavras. Algumas crianças com autismo não usam a língua falada e se comunicam de forma não verbal. Isso pode incluir te guiar até um objeto que eu queira ou olhar longamente para algo que me interessa – então me observe e aprenda a minha linguagem.

7. Meu comportamento é minha forma de comunicação

Se eu não posso falar ou expressar meus pensamentos e sensações, eu posso ficar muito frustrado, triste ou bravo. As pessoas veem meu comportamento como difícil, mal educado ou até desafiador. Mas esta provavelmente é a minha forma de me comunicar. Não me provoque ainda mais, me ajude a dizer o que eu estou tentando.

6. Interaja comigo de forma que eu possa entender

Vá mais devagar e me dê tempo. Seja claro sobre o que você quer dizer e me dê uma chance de reagir. Eu levo entre 10 e 15 segundos para processar o que você diz. Conheça meus interesses e minhas formas de me comunicar. Permita que meus interesses inspirem sua comunicação comigo. Não tente controlar nossa interação. Dê-me espaço e tempo para responder. Quando você aprende a escutar com todos os seus sentidos, você percebe o tanto que eu tenho a dizer.

5. Eu vivo no aqui e agora

Nem sempre eu consigo entender coisas a longo prazo ou que acontecem ou vão acontecer em outros locais. Mostre-me desenhos e me deixe saber o que devo esperar e eu poderei participar de forma mais fácil.

4. Sou ansioso e me preocupo demais

Isso acontece porque tenho dificuldade em entender o mundo e me comunicar com meus pensamentos e necessidades. A forma que vejo, escuto ou sinto o mundo pode ser dolorosa, e o mundo pode ser um locar assustador e confuso para mim. Quando algo acontece ou muda repentinamente, posso entrar em pânico. As pessoas podem achar que estou sendo bobo, mas estou realmente aterrorizado.

3. A rotina é muito importante para mim

Isso porque ela me faz sentir seguro e me ajuda a lidar as atividades. Isso não significa que não quero experimentar coisas novas. Eu só preciso de mais apoio para participar do mundo. Se você me ajudar, posso achar atividades e esportes que eu vou gostar e você pode curtir comigo. Descubra o que me acalma. Se estou menos ansioso, posso lidar com mais situações.

2. Preciso da sua ajuda para acessar o mundo e aprender

Toda criança com autismo pode aprender. Você só precisa de tempo para entender como entender como eu crio sentido para o mundo e tornar o aprendizado relevante para mim. Todos aprendem de formas diferentes. Posso precisar me mover mais e usar mais recursos visuais, mas adoro conquistar e aprender. É uma ótima forma de me deixar confiante.

1. Foque no que eu posso fazer, não no que eu não posso

Sou inteligente, sociável, uma pessoa completa. Posso ser mais interessado em alguns temas específicos e focar mais nos detalhes, mas esse é meu interesse. Meus irmãos podem passar horas assistindo e jogando futebol, meu amigo pode gostar de aliens, e eu gosto de falar sobre meus vídeos e descobrir o nome das pessoas. Dê-me amor e trabalhe comigo e curta o que eu trago para o mundo.

POR: JULIANA BLUME

Deixe o seu comentário


© 2012 - 2014 Repórter Alagoas. Todos os direitos reservados. E-mail: contato@reporteralagoas.com.br Jornalista responsável: Odilon Rios - MTB 840 / AL