14 de março de 2017 • 12:25 pm

Blog do Odilon » Destaques » Polícia

Dimas: TJ suspende julgamento; chefe do MP monta operação de guerra contra impunidade

Após nova suspensão da denúncia por homicídio contra o deputado estadual João Beltrão (PRTB), no Tribunal de Justiça, o procurador-Geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça, montou operação de guerra para evitar a prescrição do caso, marcada para o próximo dia 3 de abril. Em ofício encaminhado com urgência ao presidente do TJ, desembargador Otávio Leão […]

JB_alfredogaspar

Após nova suspensão da denúncia por homicídio contra o deputado estadual João Beltrão (PRTB), no Tribunal de Justiça, o procurador-Geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça, montou operação de guerra para evitar a prescrição do caso, marcada para o próximo dia 3 de abril.

Em ofício encaminhado com urgência ao presidente do TJ, desembargador Otávio Leão Praxedes, ele pede a suspensão das férias dos magistrados em todo o Estado mais a convocação dos juizes de 1º grau, em substituição aos desembargadores Tutmés Airan, Alcides Gusmão, Klever Loureiro e o próprio Otávio Leão, que se declarara impedidos de apreciar o caso na sessão desta terça-feira (14).

Porque o tribunal não tinha quórum (os desembargadores se declararam impedidos de julgar a ação), o TJ remarcou o julgamento para o dia 21.

Beltrão é acusado na trama que matou o bancário Dimas Holanda em 3 de abril de 1997. O assassinato completa 20 anos e como o parlamentar sequer é réu no crime, a prescrição está marcada para o próximo dia 3 de abril.

Na prática, o tribunal vai decidir se aceita que o parlamentar- pai do ministro do Turismo, Marx Beltrão- torne-se réu no processo.

A partir daí, a ação penal segue seu curso.

Deixe o seu comentário


© 2012 - 2014 Repórter Alagoas. Todos os direitos reservados. E-mail: contato@reporteralagoas.com.br Jornalista responsável: Odilon Rios - MTB 840 / AL