19 de abril de 2017 • 11:32 pm

Blog do Odilon » Cidades » Destaques

Ministros de Temer avaliam entregar Porto de Maceió a Natal

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, discute internamente encerrar uma discussão antiga. Subordinar, de uma vez por todas, o Porto de Jaraguá, em Maceió, à Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern). Na prática, a Codern administra o Porto de Natal, o Terminal Salineiro de Areia Branca e o Porto […]

mauricio_marx

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, discute internamente encerrar uma discussão antiga. Subordinar, de uma vez por todas, o Porto de Jaraguá, em Maceió, à Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern).

Na prática, a Codern administra o Porto de Natal, o Terminal Salineiro de Areia Branca e o Porto de Jaraguá.

Porém, nos últimos dez anos, integrantes da bancada federal alagoana e alguns administradores do Porto de Jaraguá defendiam separar o Porto alagoano do de Natal.

Um dos principais discursos era que o terminal alagoano supera em faturamento, os terminais portuários administrados pela Codern.

Além de receber turistas em transatlânticos, o que, por óbvio, implica em mais dinheiro ao Porto e ao turismo. Entre 14 de dezembro do ano passado e 22 de março deste ano, o Porto recebeu sete navios- com 22 mil visitantes, maioria deles não passa por Natal.

Porém, Maurício Quintella instalou grupo de trabalho o prazo para apresentação de relatório conclusivo à Secretaria dos Portos, que tem até 5 de junho para oferecer um resultado.

Funcionários mais antigos do Porto de Maceió dizem que, se a medida prosperar, o terminal de Jaraguá “vai virar um armazém do Porto de Natal”.

porto

“É evidente que a referida incorporação, em bases convencionais, acarretará a submissão e o engessamento das atividades do Porto de Maceió, dado o seu formal rebaixamento à condição de apêndice de empresa portuária responsável pela gestão dos distantes portos de Natal e Areia Branca”, disseram.

“Sob o aspecto político-econômico, estamos caminhando, por assim dizer, em direção diametralmente oposta àquela adotada nos portos de Cabedelo e Recife, que também já integraram o organograma da CODERN, mas que foram incorporados, em 1998 e 2001, respectivamente, às estruturas de governo dos estados da Paraíba e Pernambuco”, analisam.

O Porto de Maceió chegou a movimentar 3 milhões de toneladas de produtos, em 2012; em 2014 foram 2.753 milhões; 2015, R$ 2.431 milhões; 2016, 1.971 milhões.

Outro lado

O blog procurou o ministro, através de sua assessoria. Ele disse que não comentaria o teor da portaria número 146, de 7 de abril de 2017, que analisa a incorporação do Porto de Jaraguá à Codern.

O Porto de Maceió é gerenciado por Tadeu Lira, indicado ao cargo pelo ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Procurado pelo blog, através de sua gentil assessoria, o ministro ignorou a reportagem.

Anteriormente, Marx Beltrão dizia repudiar tudo o que o blog escrevia sobre ele.

Deixe o seu comentário


© 2012 - 2014 Repórter Alagoas. Todos os direitos reservados. E-mail: contato@reporteralagoas.com.br Jornalista responsável: Odilon Rios - MTB 840 / AL