16 de fevereiro de 2017 • 11:15 am

Notícias » Política

Voto de Luiz Ferreira cassaria mandato de acusada na morte dele, diz testemunha

Anna Elis Laurindo O voto do vereador de Anadia, Luiz Ferreira (PPS), decidiria o futuro político da prefeita Sâmia Tereza (PT). Ela seria cassada pelo plenário do legislativo municipal e o voto de Ferreira- na época vice-presidente da Câmara- era decisivo. “Ele era o voto de desempate. Luiz disse para a Sania que se ela […]

Anna Elis Laurindo

procurador

João Sapucaia é a segunda testemunha a falar sobre crime; ele cita ameaças da então prefeita ao vereador

O voto do vereador de Anadia, Luiz Ferreira (PPS), decidiria o futuro político da prefeita Sâmia Tereza (PT). Ela seria cassada pelo plenário do legislativo municipal e o voto de Ferreira- na época vice-presidente da Câmara- era decisivo.

“Ele era o voto de desempate. Luiz disse para a Sania que se ela provasse a inocência apoiaria ela, caso contrário ficaria do lado da população”, disse o cunhado de Luiz, João Sapucaia de Araújo Neto, que era procurador da Câmara na época do crime, durante julgamento dos acusados na morte do vereador.

 

“A prefeita ligou para o prefeito ameaçando ele, durante votação no plenário. A principal ameaça era demitir os indicados por Luiz para ocupar cargos. Luiz negava ter indicado alguém”, explicou, em depoimento ao juiz Geraldo Amorim.

O vereador sempre negou andar com seguranças, apesar das ameaças da então prefeita.

O pedido de cassação se baseava em irregularidades cometidas por Sâmia na administração municipal: desde falta de licitação para a compra de merenda escolar e combustível até o remanejamento, sem autorização da Câmara, de R$ 7 milhões.

Horas antes de ser morto por 11 tiros, Ferreira anunciou em uma rádio da cidade de Maribondo que se lançaria à prefeitura de Anadia.

Deixe o seu comentário


© 2012 - 2014 Repórter Alagoas. Todos os direitos reservados. E-mail: contato@reporteralagoas.com.br Jornalista responsável: Odilon Rios - MTB 840 / AL